domingo, 20 de junho de 2010

“Poema sobre a canção da Esperança”

Dá-me lírios, lírios,
E rosas também.
Mas se não tens lírios
Nem rosas a dar-me,
Tem vontade ao menos
De me dar os lírios
E também as rosas
Basta-me a vontade
Que tens, se a tiveres,
De me dar os lírios
E as rosas também,
E terei os lírios
–Os melhores lírios –
E as melhores rosas
Sem receber nada,
a não ser a prenda
Da tua vontade
De me dares lírios
E rosas também.

Álvaro de Campos

Nenhum comentário: